quinta-feira, 5 de outubro de 2017

A essência perdida na Taça de Portugal

Fiquei em choque quando vi que o Lus. Évora iria realizar o seu jogo da Taça de Portugal no ... estádio do Restelo.

Mas afinal onde está a festa da Taça? Se o objetivo é colocar os pequenos a jogar em casa a receber os grandes e a fazer a festa da Taça, que raio de legislação existe que chumba os estádios (se ainda estivéssemos a falar de um jogo de alto risco) e afasta os adeptos dos clubes.
A piada e o interesse seria levar o jogo ao Alentejo, que não tem futebol de primeira. Mas não... o jogo do Alentejo foi desviado para Lisboa.

Pobre país.

domingo, 1 de outubro de 2017

As fragilidades portuguesas na Europa

A campanha das equipas portuguesas não está a ser boa nas competições europeias.

O Marítimo ficou pelo caminho ainda na eliminatórias.
O Guimarães ainda não ganhou.
O Braga está-se a portar bem.
O FC Porto e o Sporting têm 1V e 1 D
O Benfica tem 2D com números muitos pesados

Estes maus resultados podem ser justificados pela posição muito vendedora dos clubes portugueses e, em cenários de redução de orçamento, a pouca aposta na formação que impede respostas válidas quando há desinvestimento.
Recorde-se que, com exceção do Sporting, que teve azar no grupo, todos os outros clubes, apertaram o cinto.

A surpresa advém principalmente do pesado resultado do Benfica e as suas fragilidades defensivas. Ganhar aos P. Ferreiras que por aí andam é fácil. Agora, na Liga dos Campeões, a estaleca é outra.

domingo, 10 de setembro de 2017

Fecho do mercado de transferências

A Federação inglesa, uma das menos dependentes das receitas da UEFA, deu o mote para o encerramento mais cedo do mercado de transferências.

A razão faz todo o sentido, mas tomada uma decisão que todos parecem concordar, as restantes Federações deveriam seguir o exemplo e definir uma data que fosse comum a todos os mercados (incluindo a Turquia, a Roménia ...). Por exemplo 31 de Julho.

O mesmo se aplica ao mercado Inverno. Para quê um mês? Uma semana, vá duas não seria suficiente?

domingo, 3 de setembro de 2017

Ana Capeta dá a Supertaça ao Sporting

O Sporting venceu justamente o Sp. Braga na Supertaça de futebol feminino.

Num dos estádios do Euro 2004, com bilhetes gratuitos, transmissão em canal aberto, com as duas melhores equipas e com as melhores jogadores em Portugal, estavam reunidas os ingredientes para um excelente jogo de futebol e para a promoção da modalidade. Assim foi.

O Braga entrou a ganhar, com um golo de Pauleta. Daí para a frente só deu Sporting, com mais uma vez Ana Borges a demonstrar o porquê de ser uma das melhores. Grandes arrancadas com velocidade e construção de jogo ofensivo. Porém faltava eficácia, com o Braga a limitar-se a gerir o resultado e a confiar em Rute Costa.

Mais próximo do fim, a justiça foi reposta com o trunfo secreto Ana Capeta. Ela já tinha saltado do banco para resolver a Taça de Portugal. Agora, fez o mesmo. Marcou 3 golos e decidiu a prova.


Nota para os erros defensivos do Braga no 2º golo. Ágata cometeu dois erros, um deles foi fazer o passe para a Capeta que estava isolada. Mas a questão é onde estava Sílvia Rebelo? Depois das borradas que fez no Euro 2017, hoje tornou a meter água ...

Supertaça de futsal para Lisboa

Em Coimbra e com honras de transmissão televisiva em canal aberto, jogou-se a Supertaça de fustal masculina e feminina.

O Sporting ganhou a masculina e o Benfica a feminina.



O Sporting venceu por 3-2 o Benfica o que demonstra bem o equilibrio da partida com o pavilhão Municipal de Coimbra quase cheio.



No feminino, o Benfica confirmou o seu favoritismo, mas o jogo foi equilibrado. Destaque para os dois golos de baliza a baliza da guarda redes Ana Catarina. Muitas defesas e dois golos,s em dúvida a figura da partida.

Apesar de ter metade do público da masculina e de relegada para a RTP2, louve-se o esforço da FPF e da estação pública em promover a supertaça feminina e quebrar diferenças e preconceitos.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

O mercado 2017 fechou!

O mercado fechou mas ainda não se sabe o que aconteceu a Adrien Silva.

Vamos lá ver:
- Benfica
Fez muitas vendas relevantes - 4 titulares.
Os substitutos estão à altura, com exceção de Lindelof, que não tem substituto direto , mas precisam de tempo para se adaptar ao futebol português e ao futebol de primeira, embora venham de palcos europeus.
Nas contas da Luz vão chover euros bem gordos, sendo que o preço em todas as situações bem negociado.

- Sporting
Adrien é a única saída relevante. Rui Patricio continua destinado a permanecer em Alvalade e dificilmente sairá mais de lá. Já a continuação de William assemelha-se a um reforço. Entre ser mal vendido e continuar, é preferível continuar. Rúben Semedo é contrário, prefere-se que seja mal vendido, mas foi bem vendido para a qualidade que (não) evidenciou.
O destaque vai para a chegada de Bruno Fernandes. Grande reforço vindo da Sampdoria. Parece que finalmente o Sporting acertou num reforço!

- FC Porto
Mercado atípico, com a casa limpa de excedentários e de jogadores sem qualidade contratados "porque sim". Ainda assim, não percebi porque foi o FC Porto contratar o Vana, guarda redes mediano por 1 M€ quando tem soluções melhores internas.
Os regressos de Aboubakar e Ricardo são muito importantes, tal como a permanência de Danilo. André Silva foi muito bem vendido. Porém o plantel parece excessivamente curto. O FC Porto está em muitas frentes e tem poucas alternativas credíveis ao onze titular.

- Sp. Braga
Muitos milhões a chegar a Braga que praticamente pagam a nova Académica. Surpreendem os valores das transferência de Jordão e Pedro Neto, pois nem sequer jogaram na equipa principal. A Lazio está a apostar muito alto. Se a esses juntarmos Xeca e Battaglia a soma aumenta. António Salvador esteve muito bem.

- V. Guimarães
Perdeu Hernâni, Josué, Bruno Gaspar e Marega, quatro jogadores fundamentais, e apenas recrutou Esturpiã. Deveria também ter despachado Miguel Silva, mas quem o quer? O Vitória vai ter dificuldades...

- Restantes clubes
O Estoril parece-me mais estável e mais seguro esta época, depois das inúmeras contratações sem experiência em futebol europeu da temporada passada, enquanto o D. Aves tem um plantel teoricamente com qualidade. Já o Rio Ave conseguiu manter algumas joias e trabalhou na qualidade, continuando forte. O resto é paisagem, i.e., a lutar pela permanência e a queixar-se dos grandes...

Portugal campeão mundial de Sub 20 de Hóquei

Portugal continua a dar cartas ao nível de seleção no Hóquei em Patins.

A seleção portuguesa sagrou-se campeã mundial ao derrotar a Espanha.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Liga NOS -3ª Jornada

Esta jornada deixou mais que evidente o desequilibro de forças entre as equipas que competem na 1ª Liga. Goleadas fartas dos grandes e muitas fragilidades dos pequenos que já entram derrotados e se acobardam perante os grandes (é que nem à luta vão ...) e que vieram dar razão a todos os que defendem a redução do nº de equipas do campeonato. Os três grande venceram fácil, enquanto o Boavista e o Tondela seguem afundados no último lugar.






- Golos de Bruno Fernandes e Ricardo Esgaio




- Seferovic, Bruno Fernandes e Aboubakar
Os três reforços, os três os melhores da jornada.
Prometem...

- Allano
Emprestado por um clube brasileiro ao Estoril, foi uma das figuras no arranque positivo do Estoril, onde até houve espaço para dar a titularidade ao júnior Duarte Valente. É de tirar o chapéu a Pedro Emanuel, o primeiro treinador a olhar para a formação estorilista.

- Rio Ave
Segue forte, mas vamos ver o que vale frente ao Benfica na próxima jornada...





- Clubes adversários dos grandes
Muito fracos, com muitos erros defensivos e com muitos erros.
Miguel Silva do V. Guimarães bem pode dizer adeus a uma grande carreira, porque tem muitas culpas neste péssimo arranque do Vitória. Quanto a Domingos Paciência e Manuel Machado, dentro do esperado.

- Tondela
O mesmo Tondela de sempre. Faz uma boa primeira parte, mas comete erros e perde jogos importantes dentro de portas. Pena porque até tem bons valores jovens portugueses.

- Boavista
Arranque fraco do Boavista que ainda não venceu um único jogo.


Jorge Jesus
(Sporting)






Manuel Machado pôs o dedo na ferida depois da goleada frente ao FC Porto. Mas talvez não haja para 18 equipas dadas as desigualdades e o espírito derrotista com que entra em campo.



Liga Ledman 17/18 3ª jornada - já com chicotada psicológica

Já todas as equipas pontuaram e marcaram. Ac. Viseu e Santa Clara seguem na frente, enquanto o Arouca e as equips B minhotas seguem mais atrás. O destaque desta jornada vai naturalmente apara a primeira troca de treinador: Kennedy sai e sobe o seu adjunto ...




- Ac. Viseu
Assume o seu favoritismo.
Já aqui referimos, que esta equipa tem jogadores muito experientes e habituados a subidas em cada uma das posições do campo (Peçanha, Pica, Fernando Ferreira e Luis Barry)e esta semana confirmou esse estatuto ao estourar o Leixões.

- Santa Clara
Plantel muito curto, mas candeia que vai à frente ...
Não acredito numa potencial subida dos açorianos porque com algumas lesões ou castigos a equipa não vai a lado nenhum.

- Fed Varela
O argentino do FC Porto B está a começar bem a época. Leva 3 golos.




- Saída de Daniel Kennedy
Parece precipitado um treinador sair com 2 vitórias em 4 jogos e a 21 de Agosto. Não sabemos o que aconteceu nos bastidores, mas não é positivo para o futebol nem para a profissão de treinador esta vulnerabilidade.
Menos má a decisão de promover o adjunto para não desaproveitar o trabalho de pré época.



- Muitos erros defensivos
Penafiel, Oliveirense, Académica ... ainda com muito para trabalhar.

- Bate boca entre Jorge Sousa e o guarda redes do Sporting B
Fait diver... há coisas mais importantes para discutir.

- Jorge Costa
 Não percebo porque razão o treinador continua avençado e cronista d' OJOGO. Os resultados vêm-se. O Arouca não ganha, tem problemas disciplinares e falta qualidade no plantel.

Francisco Chaló
( Ac. Viseu)

domingo, 13 de agosto de 2017

Liga Ledman 17/18: 2ª Jornada

O equilíbrio esperado aí está. Apenas um equipa pontuou e apenas duas conseguiram o pleno.
Nesta jornada, muitas equipas, a jogar pela primeira vez em casa, conseguiram os primeiros pontos.

 



- Fernando Ferreira
O jogador de 1ª Liga, dispensado pelo Tondela, é juntamente com Barry, João Pica e Peçanha, um dos grandes reforços do Ac. Viseu 17/18 (reparem que é um por posição) e que torna esta equipa uma das grandes candidatas à subida. Frente ao Sporting B, a equipa de Chaló conseguiu a primeira vitória, embora tenha criado menos oportunidades.

- Ricardo Barros
No Mar, fortaleza do Leixões, o resultado esperado. O grande reforço Ricardo Barros bisou e colocou o Leixões na senda das vitórias.

- Santa Clara
Fez o pleno.

- Alan Junior
Figura do Benfica ao bisar nesta jornada

 



- Jogos com 39º
Em Alcochete, jogou-se no pico do calor com 39 graus. Isso faz algum sentido?

- Sp. Covilhã
O plantel curto e as saídas dos jogadores mais talentosos não ajuda. O Covilhã é a única equipa que ainda não pontuou.

Francisco Chaló
(Ac. Viseu)


domingo, 6 de agosto de 2017

Sporting entra a ganhar

O Sporting entrou da forma mais desejada no campeonato: a ganhar.

A vitória foi mais fácil do que se previa. Gelson Martins foi o maestro com dois golos. A nível defensivo, o Sporting não sofreu golos o que é um bom começo. Destaco também a exibição bem sucedida de Acuña que no início da 2ª parte fez um grande remate.

O D. Aves prometeu muito na conferência de imprensa, mas as palavras de Ricardo Soares não se materializaram dentro das 4 linhas. Falta entrosamento porque há talento e este Aves tem tudo para fazer um campeonato tranquilo. Porém, continuo sem entender a insistência em Adriano Fachini na baliza, deixando Quim no banco. Quantos golos já sofreu?

Nota para a enchente no estádio e organização profissional do mesmo. Bem diferente da última vez que o Aves subiu.

2ª Liga 17/18: 1ª Jornada

Sem patrocinador, arrancou a 2ª Liga 17/18. Um campeonato que nos habituou a projetar estrelas como Nelson Semedo, Gelson Martins, Bernardo Silva ou André Silva.
Desta 1ª jornada destacamos:

- Arranque poderoso do Real
Primeiro eliminou o Belenenses, agora goleou o muito reforçado Leixões por 4-1. O plantel parece limitado e temos dúvidas se o entusiasmo será só inicial, mas Carlos Vinicius está com o pé quente.

- Gil Vicente assume-se
3 jogos, 3 vitórias. O Gil Vicente, também muito reforçado, só conta com vitórias.

- Varzim também goleia
Com prata da casa, o Varzim goleou o V. Guimarães B, vigando a derrota da pré época.

- Cova da Piedade e U. Madeira tem plantel curto
Os planteis precisam de ser completos.

Benfica ganha a Supertaça 17/18

O Benfica venceu o V. Guimarães por 3-1, fruto do aproveito de três erros clamorosos do adversário.
Jonas, Sefeovic, Jimenez e Raphinha marcaram, aproveitando da melhor forma os erros cometidos.

Eis os destaques do Desportubol:

- Muitos erros no Vitória
Dissemos na antevisão que as hipóteses do Vitória passavam pelo aproveitamento da desconstrução da defesa benfiquista, mas o que aconteceu foi o contrário. Cada tiro cada melro.

- Pizzi - o melhor
Não marcou mas esteve em dois golos, sendo o rei das assistências. Foi o jogador mais esclarecido em campo.

- Seferovic - o reforço
Dos jogaodres contratados pelo Benfica, apenas o suíço teve honras de titular e já marcou um golo.

- Bruno Varela passou o exame, mas comprometeu
Falhou no golo do V. Guimarães ao deixar passar a bola pelo meio das mãos, mas fez um conjunto de boas defesas. Pode ser o plano B do Benfica.

- Hélder Ferreira, a surpresa
Boa surpresa o jovem da equipa B. Assistiu Raphinha no golo do Vitória e foi dos mais esclarecidos.

- Hurtado, a desilusão
Muitos falhanços que poderiam ter resultado em golo.

- Raphinha
Marcou o golo da sua equipa e tentou fazer a diferença.

Nota para o repórter agredido da CMTV. Ontem nem uma palavra no site. Hoje nem uma referência na capa do jornal. Se fosse agredido por adeptos de outro clube que não o Benfica, teria havido o mesmo silêncio? Penso que este jornalista já deve estar arrependido de ter deixado a TVI. Saiu de lá para ser promovido a coordenador, mas em pouco tempo já levou uma tareia por ter o microfone vermelho na mão ...

sábado, 5 de agosto de 2017

Segunda Liga 17/18: sem patrocinador e sem Vítor Oliveira

A Segunda Liga também começa este fim de semana, mas com os jogos todos concentrados no domingo.

Eis as primeiras impressões:
- Sem patrocinador
Não tem naming rights ainda atribuídos...

 - Sem Vítor Oliveira
Ou seja, o exercício de analisar quem são os favoritos à subida torna-se mais complexo

- Só com treinadores portugueses
Apesar das mais diversas nacionalidades dos "investidores" presentes, a aposta é pelo seguro no treinador português. Veremos até quando...

- Sem equipas algarvias
Já há algum tempo que o Algarve estava tão pouco representado nos campeonatos profissionais.

- Os treinadores das subidas além de José Mota e Vítor Oliveira
 Jorge Costa (Arouca), Ivo Vieira (Académica), António Conceição (Penafiel) e Paulo Alves (U. Madeira) já subiram e têm as expetativas em cima. O Leixões reforçou-se muito, havendo jogadores bons e outros desconhecidos. Não existe um candidato assumido.

- Pouca aposta na formação
Tirando as equipas B e a Oliveirense, os clubes apostam cada vez menos nas suas camadas jovens.

Liga NOS 17/18 arranca mais comercial e mais polémica

A 1ª jornada da Liga NOS arranca com jogos espalhados ao longo de quase uma semana. Acho que faz todo o sentido para o negócio, bilheteira, mediatismo e rentabilidade. Nesta altura, existem muitos emigrantes e pessoas de férias, com bom tempo à mistura, que permitem disponibilidade para asssitir jogos à semana e à noite.

Nesta edição da Liga, eis as primeiras impressões:
- Polémica
É programas televisivos para aqui, comentadores polémicos para ali, comunicados para além. Tudo soudbytes desnecessários.

- Benfica
Está fragilizado pelas três saídas da defesa - Ederson, Nelson Semedo e Lindelof - e pelo facto das 2ªs linhas não terem ainda correspondido. O Benfica entra na nova época sem ter o sector estabilizado, sendo que Luisão já não é opção de futuro e Bruno Varela é "a" possível solução para a baliza. Este é o grande calcanhar de Aquiles. Já na frente de ataque, o Benfica continua forte.

- FC Porto
Sem contratações, mas com reforços. Os reforços são os jogadores que saíram para "rodar" e que regressam mais fortes ao clube como aliás deveria sempre ocorrer. A diferença poderá ser o treinador e os regressos do regenerado Aboubakar e do mais experiente Ricardo e Hernâni. O FC Porto está mais forte e mais unido.

- Sporting
Muitas mexidas na defesa na tentativa de fazer melhor que no passado (também não é difícil superar Rúben Semedo). A margem estreita para um clube que não é campeão à longos anos. Não perdeu pedras fundamentais e os reforços foram cirúrgicos. A razia de títulos é tão grande que as expectativas não são grandes.

- V. Guimarães e Sp. Braga
Só um deverá ir à Liga Europa pelo campeonato. Vai ser uma luta interessante e equilibrada como sempre. O Braga reforçou-se com jogadores experientes do campeonato, enquanto o Guimarães apenas perdeu Marega e Hernâni mas contratou Esturpiãn.

Quanto ao resto, Rio Ave e Chaves deverão fazer um campeonato tranquilo. O Aves poderá surpreender. O resto deverá lutar para não descer...

domingo, 30 de julho de 2017

O acordar do desporto no feminino - Julho de 2017

No ano de 2017 acordamos para o desporto no feminino.
Num país totalmente virado para o futebol, em particular os três grandes e a seleção (masculina), neste ano acordamos para um outro lado do desporto: o feminino.


Comecemos pelo futebol. Finalmente houve uma direção na FPF que olhou para o futebol feminino. Por e simplesmente "olhou". Até aqui ignorou.
Escolheu uma pessoa da modalidade para dar a cara e definir um projeto: Mónica Jorge. Sporting e Sp. Braga iniciaram e apostaram na modalidade, conjugada com um apuramento histórico para o Europeu da categoria. Por outro lado, nos media, houve a transmissão de jogos em canal aberto e muito marketing. Algo que era estritamente necessário para alavancar a modalidade. Porém, quando FC Porto, Benfica e V. Guimarães acordarem para a modalidade acredito que será ainda mais benéfico.
O futebol feminino em 2017 ganhou melhores condições de treino e de desenvolvimento, mais praticantes, mais competição, mais competitividade, mais protagonistas e mais competência.
Algo que se refletiu na prestação desportiva e mediática da Seleção nacional.

No voleibol, existem muitas equipas a Norte, mas essa fragmentação e amadorismo reflete-se na incapacidade da seleção chegar a algum lado. Porém, é  uma  modalidade, onde existem muitas jovens a praticar desporto, cumprindo-se o objetivo-mor da prática desportiva no crescimento.

O futsal é uma das modalidades onde já havia algum desenvolvimento, essencialmente  pela presença de Benfica e Sporting. Estes clubes já haviam despertado, mas ainda há muito para projetar e crescer.

Olhando para as restantes modalidades, é uma dor de alma. A presença feminina é praticamente insignificante.

Nesta análise, acho que o contributo dos chamados três clubes grandes é fundamental para o desenvolvimento da modalidade. Se o Sporting aposta no futebol, futsal e rugby feminino, o Benfica aposta no futsal e hoquei em patins e o FC Porto não aposta em nada.  São estes os clubes com mais adeptos, que cativam os melhores treinadores, as melhoras jogadoras e melhores condições financeiras e de infraestruturas.

Ainda há muito a melhorar, mas o ano de 2017 marca uma viragem de um nível tão baixo, tão baixo, tão baixo do desporto feminino que qualquer saltinho já é digno de registar.

O modelo competitivo das Taças

Manuel Machado criticou o modelo competitivo das Taças que favorecem os grandes.

A questão que Manuel Machado não disse é que em quem traz patrocínios, gera audiências televisivas e suscita interesse mediático são os grandes e não os outros. Gostava que no final da partida, Manuel Machado comparasse a assistência do seu jogo com o D. Aves com a do Benfica, FC Porto e Sporting da época passada, e percebesse porque razão os 3 grandes têm de estar presentes.

domingo, 23 de julho de 2017

Impressões da pré época 17/18

Esta pré época tem a singularidade de o FC Porto não ter apresentado nenhum reforço digno desse nome, mas também não ter vendido nenhum indiscutível.
Apenas vendeu Rúben Neves (2ª opção) e André Silva (em queda na 2ª volta), que foi substituído por Aboubakar. Ora, o FC Porto saiu mais forte nesta troca. Não nos podemos esquecer do fim de empréstimo de Diogo Jota, mas regressou Hernâni, bem como o revigorado Ricardo Pereira. Com tantos bons ativos emprestados, não fazia sentido, em altura de aperto, o FC Porto ir ao mercado gastar milhões de euros.
No entanto, é questionável a contratação de Vana, que evoluiu muito ao longo da época, mas havia outras e mais válidas opções internas para a baliza (José Sá, João Costa, etc).

Do lado do Benfica, parece estar a acontecer o mesmo que aconteceu ao FC Porto: a venda dos melhores ativos sem reposição. A defesa está um caco, pois saíram Ederson, Nelson Semedo e Lindelof. Todos bem vendidos, mas são demasiadas perdas no mesmo setor e com muitas necessidades de adaptação. Na baliza, ainda não há alternativa ao "velho" Júlio César. No centro da defesa, Kalaica ainda precisa de tempo e na direita há André Almeida. Nos outros setores, tudo estável.

No Sporting, continua a guerra intestina que impediu e vai continuar a impedir o sucesso, porque não se melhora. Agora é entre o presidente palrador e Otávio Machado. Tanto ego, que impede o clube de pensar mais além. Os reforços são cirúrgicos e ainda não houve saídas de peso. Porém, não vejo o Sporting mais forte que a concorrência.

De resto, mais do mesmo, mas as equipas parecem-me mais fracas. O V. Guimarães perdeu Marega e Hernâni, mas estou curioso para ver Estupiñan. O Sp. Braga voltou-se para a formação, mas com os melhores do Marítimo na época passada e sem empréstimos dos grandes. Já o Marítimo parece-me estar mais atrás, pois perdeu os melhores para o Braga e foi contratar jogadores pouco experientes. O Rio Ave parece equilibrado. Quanto ao resto é lutar para não descer.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Sporting campeão nacional de juvenis

Fecha a época 16/17, com o Sporting a coroar-se como campeão nacional de juvenis.
O Sporting foi campeão de juniores e juvenis e o Benfica de iniciados.


domingo, 11 de junho de 2017

Fluvial campeão nacional de pólo aquático masculino e feminino

O Fluvial (do Porto) sagrou-se campeão nacional de pólo aquático masculino e feminino.

No masculino, derrotou outra equipa nortenha, o Paredes. No feminino, conquistou a dobradinha ao derrotar o Benfica.


sábado, 10 de junho de 2017

O complexo desafio de Sérgio Conceição no FC Porto

O último título que o FC Porto conquistou foi a Supertaça Cândido Oliveira com Paulo Fonseca no longínquo Setembro de 2013.

Já houve Luís Castro, José Peseiro, Lopetegui e Nuno Espírito Santo. A crise de títulos e vitórias tarda em desaparecer. Os prejuízos avolumam-se, as mais valias começam a rarear e o fair play financeira deixou de ser uma ameaça para ser uma obrigação.

Além deste cenário dantesco que Sérgio vai encontrar, vai ter o ónus de suceder a um treinador, também ex-jogador, que vestia a camisola. Estava no FC Porto, não para saltar para outros campeonatos, mas para elevar o clube. Apesar de ter passado aos oitavos da Champions e de ser vice campeão, não ganhou troféus. Com isto a projeção de jogadores e potenciais vendas saíram muito feridas e não se perspetivam grandes vendas.

Ontem soube-se que o incumprimento do fair play da UEFA vai trazer consequências: redução de verbas, limitações nas inscrições e nos prejuízos. Com a redução de receitas e de venda de jogadores, só um remédio: cortar custos. Como? Cortando muitas gorduras ineficientes e sobretudo contratando mais barato, quer nos salários, nas comissões e no custo dos passes.
O que se espera de Conceição?
Que não piore o que NES fez e que faça mais com menos.
Vêm aí tempos de vacas magras, mas muita exigência na conquista de títulos.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Benfica - campeão nacional de basquetebol masculino

O Benfica derrotou o FC Porto na final é o novo campeão nacional de basquetebol.


Arábia Saudita desrespeita minuto de silêncio :(

Vi este vídeo e não consigo ficar indiferente.

Popularizou-se nos jogos de futebol, um minuto de silêncio quando algo negativo acontece, como motivo de reflexão, pesar, respeito e lembrança do acontecimento.
Num jogo entre a Arábia Saudita e a Austrália, houve um minuto de silêncio pelas vidas que se perderam no ataque terrorista de Londres. Porém, os jogadores sauditas ignoraram.

Acredito que não seja esse o sentimento da maioria dos jogadores, mas as instruções vindas de quem manda no país assim o obrigam. No entanto é um péssimo exemplo e de hipocrisia ninguém os pode acusar.

domingo, 4 de junho de 2017

Sporting conquista Taça de Portugal fut. feminino

O Sporting derrotou o Sp. Braga por 2-1 no prolongamento no Jamor.

O jogo foi equilibrado, mas o Sporting foi mais eficaz. O Braga esteve por cima durante quase uma hora e teve uma oportunidade flagrante logo no começo da partida. Não a aproveitou. O Sporting equilibrou e nas poucas oportunidades que teve concretizou.

Porém, houve jogadoras que fiquei rendido:
- Diana Silva
Que talento! A ponta de lança do Sporting foi a melhor em campo para mim, com um domínio sublime no lance em que marcou o primeiro golo. Esforçou-se durante todo o jogo e saiu recompensada.
- Ana Borges
Percebe-se porque está no Chelsea. Muito talentosa, assistiu no primeiro golo, recuperou muitas bolas e imprimiu velocidade ao jogo do Sporting.
- Ana Capeta
Identificada como a "arma secreta" saque ia sair do banco para resolver e assim foi. Remate potente que decidiu a competição e responsável pelo equilíbrio da partida na segunda parte e prolongamento.

Do lado do Braga
- Gessica
Escreve-se com "G" e foi o motor da Braga. A melhor da equipa. A brasileira foi a mais dinâmica e criativa da equipa.
- Vanessa
Não tremeu na marca de grande penalidade e foi responsável pelo caudal ofensivo da primeira parte.
- Andreia Norton
Não deslumbrou, mas esteve na melhor fase da equipa a distribuir jogo

Pela negativa
- Miron
Culpa direta no 1º golo, em que perdeu a bola para a sagaz Ana Borges.

Notas:
- Recorde de espetadores
13.200 espetadores: recorde batido. Isso diz bem do sucesso desta época na promoção da modalidade. Bancadas muito preenchidas (mais no lado do Sporting) e uma grande festa.
- Excelente espetáculo
Esteve reunida a nata do futebol feminino português. Muita escolha com qualidade para o seleccionador nacional.
- Transmissão televisiva
Pela primeira vez, houve uma final da Taça em sinal aberto e em que dei o tempo por bem empregue!
- Apoio das direções dos clubes
Tanta qualidade junta só foi possível porque Sp. Braga e Sporting investiram na modalidade e contrataram jogadoras de qualidade.

Taça de Portugal de Andebol: Sporting (masculinos) e Col. Gaia (Femininos)

Vêm para o Norte as Taças de Portugal de andebol:



O Colégio de Gaia fez dobradinha, enquanto no campeonato masculino ganhou o Sporting.

domingo, 21 de maio de 2017

2ª Liga 16/17: 42ª Jornada (última)

Última jornada de um longa maratona (quadragésima segunda!). Jornada de decisões: Portimonense campeão - sobe; D. Aves - vice campeão - sobe; Famalicão e Cova da Piedade permanecem; Viseu e Leixões - Playoff; Vizela, Fafe, Olhanense e Freamunde descem.




- Portimonense
Sagrou-se campeão da 2ª Liga

- D. Aves
Vice campeão.

- C. Piedade e Famalicão
Perfis de equipas diferentes. O Cova da Piedade tem os accionistas chineses a injetar dinheiro e tem um plantel muito acima da média. Falta criar nome e cativar a massa associativa da margem Sul. Já o Famalicão cometeu vários erros na construção do plantel, sendo o maior a permanência de Ulisses Morais na equipa...




- Ac. Viseu
Francisco Chaló trouxe uma melhoria grande à equipa, mas facilitou nas últimas jornadas e as coisas correram mal. Há ainda uma segunda oportunidade.

- Fafe
Desce de divisão. Ficou a ideia que os reforços benfiquistas foram muito mal escolhidos.


Vítor Oliveira
(Portimonense)

sábado, 20 de maio de 2017

Colégio de Gaia campeão de andebol feminino


Sporting campeão de futebol feminino

O Sporting sagrou-se campeão de futebol feminino.

Um campeonato que pôs pela primeira vez o país a falar de futebol feminino e que deu a conhecer alguns dos bons talentos lusos. Para isso contribuiu em muito a presença do Sporting e Sp. Braga. Porém, fico com a imagem de muito desequilibro entre as equipas. Veja-se que o Pontinha sofreu mais de 200 golos e não conquistou um único ponto. O Belenenses parecia igualmente abandonado.


domingo, 14 de maio de 2017

Benfica campeão nacional de voleibol

Depois do Leixões em voleibol feminino, foi a vez do Benfica se sagrar campeão em masculinos.

Sporting e CDUL campeões de rugby



Benfica campeão de hóquei em patins feminino


Taça de Portugal - Futsal

A final da Taça de Portugal jogou-se no mesmo dia, no mesmo local em ambos os géneros.
É de louvar esta igualização de géneros.

Em ambos os casos o caneco foi para o Benfica!



2ª Liga - 41ª Jornada

Falta apenas uma jornada para o fim e nesta jornada apenas o Vizela ficou com a sua vida definida. Este campeonato está a ser muito interessante pela competitividade no fundo da tabela, onde existem 5 equipas com o futuro por definir.





- Competição no fundo da tabela
Chegamos à última jornada com muita coisa por decidir e com muitas equipas do Norte na embrulhada. Curioso o facto de uma equipa ter 50 pontos e ter a permanência em risco.

- Fafe
Estava quase condenado, mas ganhou os últimos jogos e por isso ainda pode sonhar. A questão por responder é se esta recuperação virá a tempo.

- Famalicão
No jogo do "tudo ou nada", uma das equipas com melhor assistências no campeonato não desiludiu. Pelo menos o playoff está garantido.


- Adeptos do Leixões
Estes responderam melhor que a equipa que empatou. Porém nada está perdido.




- Vizela
Desceu de divisão e foi uma surpresa.
O Vizela é um dos clubes que se montou em investidores desconhecidos de origem aisática para alimentar o seu "sonho". Sem meios próprios e sem mecenas foi buscar receitas, mas pouco se sabe sobre quem financia o clube. Porém, hoje, sabe-se que foi um investimento que não teve os resultados desejados.
O Vizela apresentou-se com um plantel acima da média e com jogadores campeões de 2ª Liga (o guarda redes Paulo Ribeiro, o defesa Miguel Oliveira) e vice campeões (Kukula). Além disso manteve a maioria dos titulares da subida, por sinal talentosos. Teve aquele que foi considerado o treinador revelação, Ricardo Soares, a comandar a equipa na parte de sucesso da temporada. Os seus sucessores não conseguiram continuar o bom trabalho desenvolvido.
Agora o futuro dirá o que vai acontecer e as reais intenções dos "investidores".

- Nazirov (Sporting B)
Nem conhecia este jogador do Sporting, mas a sua mão corre mundo



Dito
(Famalicão)

Benfica: fim de semana de sonho

O fim de semana de 13 de Maio fica na história do Benfica, pois corre quase na perfeição:
- campeão nacional de futebol
- campeão nacional de voleibol
- vencedor da Taça de Portugal de futsal masculino
- vencedor da Taça de Portugal de futsal feminino
- vencedor do campeonato Hoquei feminino

Só não ganhou a Liga Europeia de hóquei em patins.

Benfica tetra campeão 16/17

O Benfica sagrou-se campeão nacional de futebol 16/17.

Um campeão justo!
A equipa foi bem estruturada, mas mesmo perdendo Gaitan, manteve Pizzi, Jonas e Mitroglou. Por outro lado confirmou-se o talento de Ederson No jogo com o Rio Ave, ficou evidente que o talento individual faz a diferença quando o coletivo não desbloqueia.
O Benfica foi melhor e foi a equipa que melhor soube resistir a pressão. Rui Vitória sempre apresentou um discurso assertivo, cerebral e uma equipa bem montada. É justa a conquista do título.

Em jeito de balanço de época, o Benfica:
- conquistou a Supertaça,
- foi campeão nacional,
- chegou até aos 1/8's final da Liga dos Campeões
- finalista da Taça de Portugal
- vendeu por bons milhões Gaitan, Renato Sanches e Gonçalo Guedes

Motivos para este sucesso são naturalmente a competência técnica, o talento dos jogadores, uma estrutura planificada e bem montada e uma parceria com a Gestifute de sucesso (que o FC Porto rejeitou). Além disso beneficiou do demérito da concorrência.

domingo, 7 de maio de 2017

Liga Ledman: 40ª Jornada

Jornada de mais decisões (finalmente) no que à permanência diz respeito. Nesta semana, os mais aflitos saíram todos derrotados (exceção ao Fafe), permitindo a muitos clubes respirar de alívio.




- Fafe
Ainda respira, depois de dar a volta ao resultado em Barcelos.

-  Académica, Gil Vicente, Santa Clara, U. Madeira, Covilhã, Varzim, Penafiel, U. Madeira e equipas B
Conseguiram a permanência

- Cova da Piedade
A SAD dos accionistas chineses conseguiu uma reviravolta épica que lhe pode valer uma histórica permanência na 2ª Liga.



 
- Freamunde
A 2ª equipa a ser despromovida.
Mais um clube, cuja SAD foi tomada por "investidores". Estes parece que são argentinos e esta época foi o oposto da passada. Se em 15/16, o Freamunde ainda chegou a atrapalhar nas contas da subida, esta época, com a saída de Pedrinho, foi um desastre, regressando ao amadorismo.

- Vizela, Leixões e Famalicão
Derrotas comprometedoras na fase mais importante da época.

Vítor Oliveira
(Portimonense)

sábado, 6 de maio de 2017

Leixões - campeão nacional de voleibol feminino

As sereias do Mar, 25 anos depois, trouxeram o caneco para o Norte.

(ele viria de qualquer maneira, dado que o adversário foi o vizinho Porto Volei).


segunda-feira, 1 de maio de 2017

Taça de Portugal - polo aquático

O Norte dá cartas na Natação: Paredes e Fluvial trouxeram a Taça de Portugal em masculino e feminino.

Mérito para realizarem as finais da Taça masculino e feminino na mesma data (tal como em outras modalidades).


Liga NOS - 31ª Jornada

Faltam ainda 3 jornadas para esta maratona de campeonato acabar. Os três grandes, com maior ou menor dificuldade, venceram, enquanto o Guimarães consolidou o 4º lugar. Na luta pela permanência, a decisão ficou a três: Moreirense, Nacional e Tondela. Os outros podem respirar.

 



- Jonas
Quando o coletivo não resulta, é o talento individual que resolve. Jonas resolveu o jogo com o Estoril e colocou a equipa a caminho do tetra.

- André André
Um dos folgos do Dragão, numa primeira parte para esquecer (tem sido assim ao longo de toda a época).

- Bas Dost
O dianteiro dos leões caminha para a bota de ouro e descalçou um problema bicudo em Braga.

- V. Guimarães
O reforço de capital do accionista trouxe os resultados desejados. A equipa, muito mais forte e com uma liderança afincada, comportou-se do modo desejável. Apesar de ter claudicado no meio do campeonato, atingiu um honoroso e merecido 4º lugar. Para este sucesso contribuíram, entre outras, a aposta acertada em Marega e Hernâni, bem como o apoio incansável e bem notório dos adeptos.

- Feirense
Conquistou a permanência, terminando a época acima das expectativas. Mérito para Nuno Manta que surpreendeu neste ano de estreia ao mais alto nível. Agarrou a oportunidade e anda nas bocas do mundo. Não tem jogadores bestiais, mas tem vontade. O Feirense alcançou os seus objetivos.

- D. Chaves
A equipa recém-chegada surpreendeu pelo bom futebol praticado e bons jogadores que mostrou. Reforçou-se bem, pois apesar de ter muitos emprestados, são jogadores talentosos. A permanência foi alcançada cedo, projetou um novo treinador (Ricardo Soares) e viu outro tranferido (e vendido) para Braga. Os objetivos foram alcançados em pleno, com um mecenas a ajudar. Nota para o muito público que acorreu ao estádio ao longo do campeonato.

- Boavista
Época acima das expetativas, mas também com uma chicotada psicológica. Iuri Medeiros e Fábio Espinho fizeram a diferença e o grande problema vai ser mesmo substituir o açoriano. Os credores podem respirar mais uma vez de alívio. Objetivo alcançado.

- V. Setúbal
O Vitória está no lote restrito das cinco equipas que não trocaram de treinador. Mérito para José Couceiro que construiu uma equipa à sua medida com os resultados a aparecerem. Muita juventude e muitos emprestados, mas cada um joga com as armas que tem, sendo necessário ter a motivação certa. Os credores do clube podem podem suspirar de alívio. Objetivo alcançado.

- Arouca
O arranque foi dificl devido à participação muito cedo na Liga Europa. Algumas saídas e uma época irregular. Se a saída de Lito Vidigal foi meritória, a aposta em Manuel Machado foi totalmente errada e Leitão terminou a época como pode. A permanência foi alcançada e mais não se podia pedir.

- Belenenses
Permanência alcançada numa época tranquila mas com trocas exageradas (e injustificas) de treinador. Nenhum convenceu. Ao contrário do que nos habituou, não houve grandes revelações. Miguel Rosa continua a ser a estrela da equipa, mas se não der o "salto" torna-se num flop do futebol português. Objetivo alcançado.

- P. Ferreira
A aposta em Carlos Pinto não correu bem, bem como plantel inicial. O mercado de Inverno e a oportunidade dada e agarrada por Vasco Seabra trouxe o sucesso à equipa. Nos últimos jogos, a equipa apresentou-se bem taticamente. Além disso, a época também trouxe uma melhoria das infraestruturas, tornado o estádio irreconhecível. Foi uma época irregular, mas concluída com sucesso e uma revelação (Weldon). Objetivo alcançado.

- Estoril
Um plantel completamente remodelado, com jogadores talentosos, mas naturalmente pouco entrosados e uma aposta errada (e esperada) num treinador inexperiente espanhol iam deitando tudo a perder. Muitos erros foram cometidos esta época e teve de ser o único treinador português a salvar a época. Acredito que alguns jogadores possam dar o "salto". Objetivo alcançado.


- Krovinovic
Uma das revelações do Rio Ave.






- Nacional
Três treinadores, três insucessos. O problema não foi só a má escolha. O plantel, com maus jogadores emprestados (um dos quais o flop Tiago Rodrigues) e as lesões justificam as dificuldades.

- Sp. Braga
Vimos desta vez uma equipa a dar luta, mas no fim da jornada saiu derrotada. O 4º lugar já é quase impossível. Muitos erros cometidos por Salvador.

- Tondela
Mais uma derrota caseira comprometedora.

Rui Vitória
(Benfica)

domingo, 30 de abril de 2017

Liga Ledman: 39ª Jornada

Na 39ª Jornada, o D. Aves garantiu a subida. Faltam 3 jornadas para o fim e praticamente nenhuma equipa garantiu a permanência, o que atesta bem a competitividade no fundo da tabela, onde parece que todos ganham e ninguém se livra da zona perigosa.




- D. Aves
O D. Aves empatou, mas foi o suficiente para subir de divisão à Liga NOS. Um bom plantel (e elevado orçamento), com "investidores" brasileiros cuja identidade não é conhecida, mas com Luís Duque a dar a cara e treinadores experientes. Primeiro Ivo Vieira, cuja saída não percebi a razão, e depois José Mota foram os treinadores de sucesso.


- Francisco Ferreira
Uma das revelações do Benfica B. Mais um jogo decidido com um golo do miúdo.

-  Competitividade no fundo da tabela
Enquanto alguns clubes já facilitam, Cova da Piedade, Viseu, Famalicão e Leixões fazem pela vida.

- Bruno Saraiva
Venceu num jogo pelo Olhanense, mas a questão de fundo é o que o levou a aceitar um desafio de treinar uma equipa condenada?

- Sp. Covilhã
Começou mal a época, mas Filipe Gouveia teve o mérito de não ser despedido e ter conseguido a permanência. Nesta jornada venceu o Gil Vicente com onze desde os 34's

- Gelson Dala
O angolano de 20 anos é uma das grandes revelações da 2ª volta do Sporting B. Promovido e contratado por Luís Martins chegou aos 10 golos marcados e foi uma das pedras basilares na recuperação da equipa.





- Fafe, Vizela e Freamunde
Os três do Norte, mas que estão perto da descida. O Fafe aliou-se ao Benfica, mas os jogadores de enésima linha do Benfica B pouco ajudaram. O Vizela dos accionistas de HonKong trocou 2 xs de treinador, mas nenhum igualou Ricardo Soares. Já o Freamunde dos accionistas argentinos, não se conseguiu restabelecer da saída de Pedrinho.

- Costinha
Surpresa! No meio de tantos despedimentos, Costinha tem-se aguentado. Porém os último resultados colocam a equipa numa situação perigosa. Cuidado!

José Mota
(D. Aves)


sábado, 29 de abril de 2017

O Portimonense, a subida e o investidor que dá a cara

Na 2ª Liga são muitas as SAD's com "investidores" dos quais apenas se conhece a nacionalidade. São os argentinos do Freamunde, os italianos do Olhanense, os chineses do Cova da Piedade e do Vizela, os brasileiros do D. Aves. No Portimonense, também há um investidores brasileiro.
A diferença é que dá a cara/nome. É Theodoro Fonseca, agente de futebol, nomeadamente de Hulk.

Estes investidores são olhados com alguma desconfiança. Exemplos como o Beira Mar, o Atlético CP e o mais recente Olhanense demonstram que alguns vêm este investimento na 2ª Liga como algo de curto prazo, não apostam no jogador português e deixam um rasto de destruição dos clubes por onde passam.

Que imagem fica deste Portimonense?
- É a primeira equipa a subir desde a "onda" que trouxe "investidores" ao futebol profissional, ao obrigar os clubes profissionais a assumirem-se como "empresas".
- Uma SAD com bastante capital pois conseguiu o melhor treinador para a subida de divisão e algumas das estrelas (Pires, Pedro Sá).
- Ambição em chegar mais além
- Um clube sem mística. Apesar da qualidade, o clube é maioritariamente composto por jovens brasileiros, sem apostar na formação, nem no jogador português.
- Dúvidas quanto a prioridades: o bem da região e do clube ou a rentabilização de investimentos e passes de jogadores que são autênticos flops. Este é um dos principais riscos destas "SAD's".

Não sabemos o futuro, mas há reservas...

domingo, 16 de abril de 2017

Liga NOS - 29ª Jornada

A 5 jornadas do fim, a luta pelo título ficou mais simplificada para o Benfica, pois o FC Porto não demonstrou o estofo necessário para aguentar a pressão e ganhar os últimos 4 jogos. Nesta jornada empatou mais um e por culpa próprio. O Benfica cumpriu contra um apagado Marítimo. Na luta pela permanência, não se pode ainda concluir nada pois as equipas ainda não jogaram.





- Jonas
O senhor golo do Benfica tornou a demonstrar porque é tão importante nesta equipa. Tornou a fazer a diferença perante 60 mil almas. Pizzi assume-se cada vez mais como o maestro do Benfica que já começa a ver o tetra.

- Sporting
Jogo fácil em Setúbal e em que cumpriu a sua missão.

- V. Guimarães
Antes de mais é um regalo ver a massa adepta tão próxima da equipa a encher estádios e a apoiá-la. Dentro do campo, os vimaranenses não ganharam para o susto. Depois de estarem a ganhar por 0-3 iam empatando. No entanto, apesar da vitória, o registo de 60% de eficácia diz muito do jogo. Segue em 4º e isso é que interessa.

- Cláudio Ramos
Capaz do melhor e do mau. Ontem frente ao Rio Ave esteve no melhor e os 3 pontos da sua equipa devem-se muito a ele. O Tondela ainda sonha.

- Sp. Braga
Ainda está vivo. Pena que não se entregue aos jogos e dê luta também fora de casa.




- Nuno Espírito Santo
Culpado direto pela 1ª parte que deu de avanço ao adversário. Muitos equívocos na tática: porque ficou Corona no banco? André Silva não rende naquela posição da tática. Porque razão foi substituído Brahimi? 6 pontos desperdiçados em 4 jogos, podem ditar o falhanço dos objetivos de toda a época. Terá NES estofo para fazer deste Porto campeão?

- Marítimo
Porque se acobardou e fraquejou contra o Benfica? Porque Daniel Ramos alterou a tática habitual frente a um grande? É este o 6º classificado da Liga portuguesa? O Marítimo deu razão a todos os que defendem a redução de equipas no campeonato!!!

Rui Vitória 
(Benfica)

Liga Ledman - 36ª Jornada

Faltam 6 jornadas, 18 pontos, e já há uma equipa que conhece o seu destino: o Olhanense. Apesar dos últimos resultados negativos, a concorrência não tem assustado minimamente e a via está aberta para as subidas de D. Aves e Portimonense. Na luta pela permanência muita coisa em aberto com Leixões e Freamunde a ganharem oxigénio.



 
- Benfica B
De regresso às vitórias, foi um regalo ver algumas das jovens águias. Muitos nomes novos, juventude e talento para seguir. Destacamos Yuri Ribeiro e Pedro Rodrigues. Foram os melhores. Aurélio Buta e Ferro marcaram os golos.

- Chidozie
Está a amadurecer na equipa B do FC Porto, depois de José Peseiro o ter dado a conhecer ao mundo na equipa A na época passada. Foi decisivo na vitória (e consequente manutenção) do FC Porto B e candidato a subir à equipa A.

- D. Aves
Estádio cheio e a subida cada vez mais perto. Guedes ainda lançou à barra antes de converter o penalty e Ericson cabeceou rumo à 2ª Liga. Preocupantes, contudo, as declarações do treinador adversário de que o árbitro foi pressionado no intervalo...


- Cova da Piedade
O clube dos accionistas chineses espetou 3 golos ao guarda redes Ricardo Fernandes (emprestado pelo vizinho Belenenses) marcados por Silas, Irobiso e Rui Varela, todos perto fim do encontro.  Um balão de oxigénio.

- Leixões
Com as portas abertas e estádio cheio, o Leixões vai recolhendo o apoio dos seus adeptos e deixou de empatar para ganhar. Já esteve pior e vai ser lutar até ao fim.




- Olhanense
Confirma-se a descida. Ontem já a expliquei aqui. Já em Dezembro de 2015 se antevia tal desfecho.

-Fafe
Terceiro treinador, os mesmos problemas. Parece que o regresso ao seu estádio trouxe ruína à equipa, bem como as mexidas no mercado de Inverno. Nova derrota,d esta vez, contra o Cova da Piedade, adversário direto.

- Varzim
Muito desperdício para profissionais de bola.

- Famalicão
Agora é Dito ... já vai no terceiro treinador para evitar uma descida que a sua massa adepta não merece. Mas pergunto: o que ficou Tozé Marreco a fazer no banco?

José Mota (D. Aves)





Num campeonato que descem 5 equipas, há um desespero para atingir a permanência e é assustador ver a precariedade de um treinador de futebol. Muitas equipas já vão no terceiro treinador (Olhanense, Fafe, Freamunde, Famalicão e Vizela), mas houve 8 resistentes à mudança. A 6 jornadas  fim, será que os resistentes se vão manter?
  • Vitor Oliveira (Portimonense)
  • Álvaro Magalhães (Gil Vicente)
  • Costinha (Académica)
  • Paulo Alves (Penafiel)
  • Abel Ferreira (Braga B)
  • Vítor Campelos (Guimarães B)
  • Filipe Gouveia (Sp. Covilhã)
  • Hélder Cristóvão (Benfica B)