domingo, 13 de agosto de 2017

Liga Ledman 17/18: 2ª Jornada

O equilíbrio esperado aí está. Apenas um equipa pontuou e apenas duas conseguiram o pleno.
Nesta jornada, muitas equipas, a jogar pela primeira vez em casa, conseguiram os primeiros pontos.

 



- Fernando Ferreira
O jogador de 1ª Liga, dispensado pelo Tondela, é juntamente com Barry, João Pica e Peçanha, um dos grandes reforços do Ac. Viseu 17/18 (reparem que é um por posição) e que torna esta equipa uma das grandes candidatas à subida. Frente ao Sporting B, a equipa de Chaló conseguiu a primeira vitória, embora tenha criado menos oportunidades.

- Ricardo Barros
No Mar, fortaleza do Leixões, o resultado esperado. O grande reforço Ricardo Barros bisou e colocou o Leixões na senda das vitórias.

- Santa Clara
Fez o pleno.

- Alan Junior
Figura do Benfica ao bisar nesta jornada

 



- Jogos com 39º
Em Alcochete, jogou-se no pico do calor com 39 graus. Isso faz algum sentido?

- Sp. Covilhã
O plantel curto e as saídas dos jogadores mais talentosos não ajuda. O Covilhã é a única equipa que ainda não pontuou.

Francisco Chaló
(Ac. Viseu)


domingo, 6 de agosto de 2017

Sporting entra a ganhar

O Sporting entrou da forma mais desejada no campeonato: a ganhar.

A vitória foi mais fácil do que se previa. Gelson Martins foi o maestro com dois golos. A nível defensivo, o Sporting não sofreu golos o que é um bom começo. Destaco também a exibição bem sucedida de Acuña que no início da 2ª parte fez um grande remate.

O D. Aves prometeu muito na conferência de imprensa, mas as palavras de Ricardo Soares não se materializaram dentro das 4 linhas. Falta entrosamento porque há talento e este Aves tem tudo para fazer um campeonato tranquilo. Porém, continuo sem entender a insistência em Adriano Fachini na baliza, deixando Quim no banco. Quantos golos já sofreu?

Nota para a enchente no estádio e organização profissional do mesmo. Bem diferente da última vez que o Aves subiu.

2ª Liga 17/18: 1ª Jornada

Sem patrocinador, arrancou a 2ª Liga 17/18. Um campeonato que nos habituou a projetar estrelas como Nelson Semedo, Gelson Martins, Bernardo Silva ou André Silva.
Desta 1ª jornada destacamos:

- Arranque poderoso do Real
Primeiro eliminou o Belenenses, agora goleou o muito reforçado Leixões por 4-1. O plantel parece limitado e temos dúvidas se o entusiasmo será só inicial, mas Carlos Vinicius está com o pé quente.

- Gil Vicente assume-se
3 jogos, 3 vitórias. O Gil Vicente, também muito reforçado, só conta com vitórias.

- Varzim também goleia
Com prata da casa, o Varzim goleou o V. Guimarães B, vigando a derrota da pré época.

- Cova da Piedade e U. Madeira tem plantel curto
Os planteis precisam de ser completos.

Benfica ganha a Supertaça 17/18

O Benfica venceu o V. Guimarães por 3-1, fruto do aproveito de três erros clamorosos do adversário.
Jonas, Sefeovic, Jimenez e Raphinha marcaram, aproveitando da melhor forma os erros cometidos.

Eis os destaques do Desportubol:

- Muitos erros no Vitória
Dissemos na antevisão que as hipóteses do Vitória passavam pelo aproveitamento da desconstrução da defesa benfiquista, mas o que aconteceu foi o contrário. Cada tiro cada melro.

- Pizzi - o melhor
Não marcou mas esteve em dois golos, sendo o rei das assistências. Foi o jogador mais esclarecido em campo.

- Seferovic - o reforço
Dos jogaodres contratados pelo Benfica, apenas o suíço teve honras de titular e já marcou um golo.

- Bruno Varela passou o exame, mas comprometeu
Falhou no golo do V. Guimarães ao deixar passar a bola pelo meio das mãos, mas fez um conjunto de boas defesas. Pode ser o plano B do Benfica.

- Hélder Ferreira, a surpresa
Boa surpresa o jovem da equipa B. Assistiu Raphinha no golo do Vitória e foi dos mais esclarecidos.

- Hurtado, a desilusão
Muitos falhanços que poderiam ter resultado em golo.

- Raphinha
Marcou o golo da sua equipa e tentou fazer a diferença.

Nota para o repórter agredido da CMTV. Ontem nem uma palavra no site. Hoje nem uma referência na capa do jornal. Se fosse agredido por adeptos de outro clube que não o Benfica, teria havido o mesmo silêncio? Penso que este jornalista já deve estar arrependido de ter deixado a TVI. Saiu de lá para ser promovido a coordenador, mas em pouco tempo já levou uma tareia por ter o microfone vermelho na mão ...

sábado, 5 de agosto de 2017

Segunda Liga 17/18: sem patrocinador e sem Vítor Oliveira

A Segunda Liga também começa este fim de semana, mas com os jogos todos concentrados no domingo.

Eis as primeiras impressões:
- Sem patrocinador
Não tem naming rights ainda atribuídos...

 - Sem Vítor Oliveira
Ou seja, o exercício de analisar quem são os favoritos à subida torna-se mais complexo

- Só com treinadores portugueses
Apesar das mais diversas nacionalidades dos "investidores" presentes, a aposta é pelo seguro no treinador português. Veremos até quando...

- Sem equipas algarvias
Já há algum tempo que o Algarve estava tão pouco representado nos campeonatos profissionais.

- Os treinadores das subidas além de José Mota e Vítor Oliveira
 Jorge Costa (Arouca), Ivo Vieira (Académica), António Conceição (Penafiel) e Paulo Alves (U. Madeira) já subiram e têm as expetativas em cima. O Leixões reforçou-se muito, havendo jogadores bons e outros desconhecidos. Não existe um candidato assumido.

- Pouca aposta na formação
Tirando as equipas B e a Oliveirense, os clubes apostam cada vez menos nas suas camadas jovens.

Liga NOS 17/18 arranca mais comercial e mais polémica

A 1ª jornada da Liga NOS arranca com jogos espalhados ao longo de quase uma semana. Acho que faz todo o sentido para o negócio, bilheteira, mediatismo e rentabilidade. Nesta altura, existem muitos emigrantes e pessoas de férias, com bom tempo à mistura, que permitem disponibilidade para asssitir jogos à semana e à noite.

Nesta edição da Liga, eis as primeiras impressões:
- Polémica
É programas televisivos para aqui, comentadores polémicos para ali, comunicados para além. Tudo soudbytes desnecessários.

- Benfica
Está fragilizado pelas três saídas da defesa - Ederson, Nelson Semedo e Lindelof - e pelo facto das 2ªs linhas não terem ainda correspondido. O Benfica entra na nova época sem ter o sector estabilizado, sendo que Luisão já não é opção de futuro e Bruno Varela é "a" possível solução para a baliza. Este é o grande calcanhar de Aquiles. Já na frente de ataque, o Benfica continua forte.

- FC Porto
Sem contratações, mas com reforços. Os reforços são os jogadores que saíram para "rodar" e que regressam mais fortes ao clube como aliás deveria sempre ocorrer. A diferença poderá ser o treinador e os regressos do regenerado Aboubakar e do mais experiente Ricardo e Hernâni. O FC Porto está mais forte e mais unido.

- Sporting
Muitas mexidas na defesa na tentativa de fazer melhor que no passado (também não é difícil superar Rúben Semedo). A margem estreita para um clube que não é campeão à longos anos. Não perdeu pedras fundamentais e os reforços foram cirúrgicos. A razia de títulos é tão grande que as expectativas não são grandes.

- V. Guimarães e Sp. Braga
Só um deverá ir à Liga Europa pelo campeonato. Vai ser uma luta interessante e equilibrada como sempre. O Braga reforçou-se com jogadores experientes do campeonato, enquanto o Guimarães apenas perdeu Marega e Hernâni mas contratou Esturpiãn.

Quanto ao resto, Rio Ave e Chaves deverão fazer um campeonato tranquilo. O Aves poderá surpreender. O resto deverá lutar para não descer...

domingo, 30 de julho de 2017

O acordar do desporto no feminino - Julho de 2017

No ano de 2017 acordamos para o desporto no feminino.
Num país totalmente virado para o futebol, em particular os três grandes e a seleção (masculina), neste ano acordamos para um outro lado do desporto: o feminino.


Comecemos pelo futebol. Finalmente houve uma direção na FPF que olhou para o futebol feminino. Por e simplesmente "olhou". Até aqui ignorou.
Escolheu uma pessoa da modalidade para dar a cara e definir um projeto: Mónica Jorge. Sporting e Sp. Braga iniciaram e apostaram na modalidade, conjugada com um apuramento histórico para o Europeu da categoria. Por outro lado, nos media, houve a transmissão de jogos em canal aberto e muito marketing. Algo que era estritamente necessário para alavancar a modalidade. Porém, quando FC Porto, Benfica e V. Guimarães acordarem para a modalidade acredito que será ainda mais benéfico.
O futebol feminino em 2017 ganhou melhores condições de treino e de desenvolvimento, mais praticantes, mais competição, mais competitividade, mais protagonistas e mais competência.
Algo que se refletiu na prestação desportiva e mediática da Seleção nacional.

No voleibol, existem muitas equipas a Norte, mas essa fragmentação e amadorismo reflete-se na incapacidade da seleção chegar a algum lado. Porém, é  uma  modalidade, onde existem muitas jovens a praticar desporto, cumprindo-se o objetivo-mor da prática desportiva no crescimento.

O futsal é uma das modalidades onde já havia algum desenvolvimento, essencialmente  pela presença de Benfica e Sporting. Estes clubes já haviam despertado, mas ainda há muito para projetar e crescer.

Olhando para as restantes modalidades, é uma dor de alma. A presença feminina é praticamente insignificante.

Nesta análise, acho que o contributo dos chamados três clubes grandes é fundamental para o desenvolvimento da modalidade. Se o Sporting aposta no futebol, futsal e rugby feminino, o Benfica aposta no futsal e hoquei em patins e o FC Porto não aposta em nada.  São estes os clubes com mais adeptos, que cativam os melhores treinadores, as melhoras jogadoras e melhores condições financeiras e de infraestruturas.

Ainda há muito a melhorar, mas o ano de 2017 marca uma viragem de um nível tão baixo, tão baixo, tão baixo do desporto feminino que qualquer saltinho já é digno de registar.

O modelo competitivo das Taças

Manuel Machado criticou o modelo competitivo das Taças que favorecem os grandes.

A questão que Manuel Machado não disse é que em quem traz patrocínios, gera audiências televisivas e suscita interesse mediático são os grandes e não os outros. Gostava que no final da partida, Manuel Machado comparasse a assistência do seu jogo com o D. Aves com a do Benfica, FC Porto e Sporting da época passada, e percebesse porque razão os 3 grandes têm de estar presentes.

domingo, 23 de julho de 2017

Impressões da pré época 17/18

Esta pré época tem a singularidade de o FC Porto não ter apresentado nenhum reforço digno desse nome, mas também não ter vendido nenhum indiscutível.
Apenas vendeu Rúben Neves (2ª opção) e André Silva (em queda na 2ª volta), que foi substituído por Aboubakar. Ora, o FC Porto saiu mais forte nesta troca. Não nos podemos esquecer do fim de empréstimo de Diogo Jota, mas regressou Hernâni, bem como o revigorado Ricardo Pereira. Com tantos bons ativos emprestados, não fazia sentido, em altura de aperto, o FC Porto ir ao mercado gastar milhões de euros.
No entanto, é questionável a contratação de Vana, que evoluiu muito ao longo da época, mas havia outras e mais válidas opções internas para a baliza (José Sá, João Costa, etc).

Do lado do Benfica, parece estar a acontecer o mesmo que aconteceu ao FC Porto: a venda dos melhores ativos sem reposição. A defesa está um caco, pois saíram Ederson, Nelson Semedo e Lindelof. Todos bem vendidos, mas são demasiadas perdas no mesmo setor e com muitas necessidades de adaptação. Na baliza, ainda não há alternativa ao "velho" Júlio César. No centro da defesa, Kalaica ainda precisa de tempo e na direita há André Almeida. Nos outros setores, tudo estável.

No Sporting, continua a guerra intestina que impediu e vai continuar a impedir o sucesso, porque não se melhora. Agora é entre o presidente palrador e Otávio Machado. Tanto ego, que impede o clube de pensar mais além. Os reforços são cirúrgicos e ainda não houve saídas de peso. Porém, não vejo o Sporting mais forte que a concorrência.

De resto, mais do mesmo, mas as equipas parecem-me mais fracas. O V. Guimarães perdeu Marega e Hernâni, mas estou curioso para ver Estupiñan. O Sp. Braga voltou-se para a formação, mas com os melhores do Marítimo na época passada e sem empréstimos dos grandes. Já o Marítimo parece-me estar mais atrás, pois perdeu os melhores para o Braga e foi contratar jogadores pouco experientes. O Rio Ave parece equilibrado. Quanto ao resto é lutar para não descer.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Sporting campeão nacional de juvenis

Fecha a época 16/17, com o Sporting a coroar-se como campeão nacional de juvenis.
O Sporting foi campeão de juniores e juvenis e o Benfica de iniciados.


domingo, 11 de junho de 2017

Fluvial campeão nacional de pólo aquático masculino e feminino

O Fluvial (do Porto) sagrou-se campeão nacional de pólo aquático masculino e feminino.

No masculino, derrotou outra equipa nortenha, o Paredes. No feminino, conquistou a dobradinha ao derrotar o Benfica.


sábado, 10 de junho de 2017

O complexo desafio de Sérgio Conceição no FC Porto

O último título que o FC Porto conquistou foi a Supertaça Cândido Oliveira com Paulo Fonseca no longínquo Setembro de 2013.

Já houve Luís Castro, José Peseiro, Lopetegui e Nuno Espírito Santo. A crise de títulos e vitórias tarda em desaparecer. Os prejuízos avolumam-se, as mais valias começam a rarear e o fair play financeira deixou de ser uma ameaça para ser uma obrigação.

Além deste cenário dantesco que Sérgio vai encontrar, vai ter o ónus de suceder a um treinador, também ex-jogador, que vestia a camisola. Estava no FC Porto, não para saltar para outros campeonatos, mas para elevar o clube. Apesar de ter passado aos oitavos da Champions e de ser vice campeão, não ganhou troféus. Com isto a projeção de jogadores e potenciais vendas saíram muito feridas e não se perspetivam grandes vendas.

Ontem soube-se que o incumprimento do fair play da UEFA vai trazer consequências: redução de verbas, limitações nas inscrições e nos prejuízos. Com a redução de receitas e de venda de jogadores, só um remédio: cortar custos. Como? Cortando muitas gorduras ineficientes e sobretudo contratando mais barato, quer nos salários, nas comissões e no custo dos passes.
O que se espera de Conceição?
Que não piore o que NES fez e que faça mais com menos.
Vêm aí tempos de vacas magras, mas muita exigência na conquista de títulos.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Benfica - campeão nacional de basquetebol masculino

O Benfica derrotou o FC Porto na final é o novo campeão nacional de basquetebol.


Arábia Saudita desrespeita minuto de silêncio :(

Vi este vídeo e não consigo ficar indiferente.

Popularizou-se nos jogos de futebol, um minuto de silêncio quando algo negativo acontece, como motivo de reflexão, pesar, respeito e lembrança do acontecimento.
Num jogo entre a Arábia Saudita e a Austrália, houve um minuto de silêncio pelas vidas que se perderam no ataque terrorista de Londres. Porém, os jogadores sauditas ignoraram.

Acredito que não seja esse o sentimento da maioria dos jogadores, mas as instruções vindas de quem manda no país assim o obrigam. No entanto é um péssimo exemplo e de hipocrisia ninguém os pode acusar.

domingo, 4 de junho de 2017

Sporting conquista Taça de Portugal fut. feminino

O Sporting derrotou o Sp. Braga por 2-1 no prolongamento no Jamor.

O jogo foi equilibrado, mas o Sporting foi mais eficaz. O Braga esteve por cima durante quase uma hora e teve uma oportunidade flagrante logo no começo da partida. Não a aproveitou. O Sporting equilibrou e nas poucas oportunidades que teve concretizou.

Porém, houve jogadoras que fiquei rendido:
- Diana Silva
Que talento! A ponta de lança do Sporting foi a melhor em campo para mim, com um domínio sublime no lance em que marcou o primeiro golo. Esforçou-se durante todo o jogo e saiu recompensada.
- Ana Borges
Percebe-se porque está no Chelsea. Muito talentosa, assistiu no primeiro golo, recuperou muitas bolas e imprimiu velocidade ao jogo do Sporting.
- Ana Capeta
Identificada como a "arma secreta" saque ia sair do banco para resolver e assim foi. Remate potente que decidiu a competição e responsável pelo equilíbrio da partida na segunda parte e prolongamento.

Do lado do Braga
- Gessica
Escreve-se com "G" e foi o motor da Braga. A melhor da equipa. A brasileira foi a mais dinâmica e criativa da equipa.
- Vanessa
Não tremeu na marca de grande penalidade e foi responsável pelo caudal ofensivo da primeira parte.
- Andreia Norton
Não deslumbrou, mas esteve na melhor fase da equipa a distribuir jogo

Pela negativa
- Miron
Culpa direta no 1º golo, em que perdeu a bola para a sagaz Ana Borges.

Notas:
- Recorde de espetadores
13.200 espetadores: recorde batido. Isso diz bem do sucesso desta época na promoção da modalidade. Bancadas muito preenchidas (mais no lado do Sporting) e uma grande festa.
- Excelente espetáculo
Esteve reunida a nata do futebol feminino português. Muita escolha com qualidade para o seleccionador nacional.
- Transmissão televisiva
Pela primeira vez, houve uma final da Taça em sinal aberto e em que dei o tempo por bem empregue!
- Apoio das direções dos clubes
Tanta qualidade junta só foi possível porque Sp. Braga e Sporting investiram na modalidade e contrataram jogadoras de qualidade.

Taça de Portugal de Andebol: Sporting (masculinos) e Col. Gaia (Femininos)

Vêm para o Norte as Taças de Portugal de andebol:



O Colégio de Gaia fez dobradinha, enquanto no campeonato masculino ganhou o Sporting.

domingo, 21 de maio de 2017

2ª Liga 16/17: 42ª Jornada (última)

Última jornada de um longa maratona (quadragésima segunda!). Jornada de decisões: Portimonense campeão - sobe; D. Aves - vice campeão - sobe; Famalicão e Cova da Piedade permanecem; Viseu e Leixões - Playoff; Vizela, Fafe, Olhanense e Freamunde descem.




- Portimonense
Sagrou-se campeão da 2ª Liga

- D. Aves
Vice campeão.

- C. Piedade e Famalicão
Perfis de equipas diferentes. O Cova da Piedade tem os accionistas chineses a injetar dinheiro e tem um plantel muito acima da média. Falta criar nome e cativar a massa associativa da margem Sul. Já o Famalicão cometeu vários erros na construção do plantel, sendo o maior a permanência de Ulisses Morais na equipa...




- Ac. Viseu
Francisco Chaló trouxe uma melhoria grande à equipa, mas facilitou nas últimas jornadas e as coisas correram mal. Há ainda uma segunda oportunidade.

- Fafe
Desce de divisão. Ficou a ideia que os reforços benfiquistas foram muito mal escolhidos.


Vítor Oliveira
(Portimonense)

sábado, 20 de maio de 2017

Colégio de Gaia campeão de andebol feminino


Sporting campeão de futebol feminino

O Sporting sagrou-se campeão de futebol feminino.

Um campeonato que pôs pela primeira vez o país a falar de futebol feminino e que deu a conhecer alguns dos bons talentos lusos. Para isso contribuiu em muito a presença do Sporting e Sp. Braga. Porém, fico com a imagem de muito desequilibro entre as equipas. Veja-se que o Pontinha sofreu mais de 200 golos e não conquistou um único ponto. O Belenenses parecia igualmente abandonado.


domingo, 14 de maio de 2017

Benfica campeão nacional de voleibol

Depois do Leixões em voleibol feminino, foi a vez do Benfica se sagrar campeão em masculinos.

Sporting e CDUL campeões de rugby



Benfica campeão de hóquei em patins feminino


Taça de Portugal - Futsal

A final da Taça de Portugal jogou-se no mesmo dia, no mesmo local em ambos os géneros.
É de louvar esta igualização de géneros.

Em ambos os casos o caneco foi para o Benfica!



2ª Liga - 41ª Jornada

Falta apenas uma jornada para o fim e nesta jornada apenas o Vizela ficou com a sua vida definida. Este campeonato está a ser muito interessante pela competitividade no fundo da tabela, onde existem 5 equipas com o futuro por definir.





- Competição no fundo da tabela
Chegamos à última jornada com muita coisa por decidir e com muitas equipas do Norte na embrulhada. Curioso o facto de uma equipa ter 50 pontos e ter a permanência em risco.

- Fafe
Estava quase condenado, mas ganhou os últimos jogos e por isso ainda pode sonhar. A questão por responder é se esta recuperação virá a tempo.

- Famalicão
No jogo do "tudo ou nada", uma das equipas com melhor assistências no campeonato não desiludiu. Pelo menos o playoff está garantido.


- Adeptos do Leixões
Estes responderam melhor que a equipa que empatou. Porém nada está perdido.




- Vizela
Desceu de divisão e foi uma surpresa.
O Vizela é um dos clubes que se montou em investidores desconhecidos de origem aisática para alimentar o seu "sonho". Sem meios próprios e sem mecenas foi buscar receitas, mas pouco se sabe sobre quem financia o clube. Porém, hoje, sabe-se que foi um investimento que não teve os resultados desejados.
O Vizela apresentou-se com um plantel acima da média e com jogadores campeões de 2ª Liga (o guarda redes Paulo Ribeiro, o defesa Miguel Oliveira) e vice campeões (Kukula). Além disso manteve a maioria dos titulares da subida, por sinal talentosos. Teve aquele que foi considerado o treinador revelação, Ricardo Soares, a comandar a equipa na parte de sucesso da temporada. Os seus sucessores não conseguiram continuar o bom trabalho desenvolvido.
Agora o futuro dirá o que vai acontecer e as reais intenções dos "investidores".

- Nazirov (Sporting B)
Nem conhecia este jogador do Sporting, mas a sua mão corre mundo



Dito
(Famalicão)

Benfica: fim de semana de sonho

O fim de semana de 13 de Maio fica na história do Benfica, pois corre quase na perfeição:
- campeão nacional de futebol
- campeão nacional de voleibol
- vencedor da Taça de Portugal de futsal masculino
- vencedor da Taça de Portugal de futsal feminino
- vencedor do campeonato Hoquei feminino

Só não ganhou a Liga Europeia de hóquei em patins.

Benfica tetra campeão 16/17

O Benfica sagrou-se campeão nacional de futebol 16/17.

Um campeão justo!
A equipa foi bem estruturada, mas mesmo perdendo Gaitan, manteve Pizzi, Jonas e Mitroglou. Por outro lado confirmou-se o talento de Ederson No jogo com o Rio Ave, ficou evidente que o talento individual faz a diferença quando o coletivo não desbloqueia.
O Benfica foi melhor e foi a equipa que melhor soube resistir a pressão. Rui Vitória sempre apresentou um discurso assertivo, cerebral e uma equipa bem montada. É justa a conquista do título.

Em jeito de balanço de época, o Benfica:
- conquistou a Supertaça,
- foi campeão nacional,
- chegou até aos 1/8's final da Liga dos Campeões
- finalista da Taça de Portugal
- vendeu por bons milhões Gaitan, Renato Sanches e Gonçalo Guedes

Motivos para este sucesso são naturalmente a competência técnica, o talento dos jogadores, uma estrutura planificada e bem montada e uma parceria com a Gestifute de sucesso (que o FC Porto rejeitou). Além disso beneficiou do demérito da concorrência.

domingo, 7 de maio de 2017

Liga Ledman: 40ª Jornada

Jornada de mais decisões (finalmente) no que à permanência diz respeito. Nesta semana, os mais aflitos saíram todos derrotados (exceção ao Fafe), permitindo a muitos clubes respirar de alívio.




- Fafe
Ainda respira, depois de dar a volta ao resultado em Barcelos.

-  Académica, Gil Vicente, Santa Clara, U. Madeira, Covilhã, Varzim, Penafiel, U. Madeira e equipas B
Conseguiram a permanência

- Cova da Piedade
A SAD dos accionistas chineses conseguiu uma reviravolta épica que lhe pode valer uma histórica permanência na 2ª Liga.



 
- Freamunde
A 2ª equipa a ser despromovida.
Mais um clube, cuja SAD foi tomada por "investidores". Estes parece que são argentinos e esta época foi o oposto da passada. Se em 15/16, o Freamunde ainda chegou a atrapalhar nas contas da subida, esta época, com a saída de Pedrinho, foi um desastre, regressando ao amadorismo.

- Vizela, Leixões e Famalicão
Derrotas comprometedoras na fase mais importante da época.

Vítor Oliveira
(Portimonense)

sábado, 6 de maio de 2017

Leixões - campeão nacional de voleibol feminino

As sereias do Mar, 25 anos depois, trouxeram o caneco para o Norte.

(ele viria de qualquer maneira, dado que o adversário foi o vizinho Porto Volei).


segunda-feira, 1 de maio de 2017

Taça de Portugal - polo aquático

O Norte dá cartas na Natação: Paredes e Fluvial trouxeram a Taça de Portugal em masculino e feminino.

Mérito para realizarem as finais da Taça masculino e feminino na mesma data (tal como em outras modalidades).


Liga NOS - 31ª Jornada

Faltam ainda 3 jornadas para esta maratona de campeonato acabar. Os três grandes, com maior ou menor dificuldade, venceram, enquanto o Guimarães consolidou o 4º lugar. Na luta pela permanência, a decisão ficou a três: Moreirense, Nacional e Tondela. Os outros podem respirar.

 



- Jonas
Quando o coletivo não resulta, é o talento individual que resolve. Jonas resolveu o jogo com o Estoril e colocou a equipa a caminho do tetra.

- André André
Um dos folgos do Dragão, numa primeira parte para esquecer (tem sido assim ao longo de toda a época).

- Bas Dost
O dianteiro dos leões caminha para a bota de ouro e descalçou um problema bicudo em Braga.

- V. Guimarães
O reforço de capital do accionista trouxe os resultados desejados. A equipa, muito mais forte e com uma liderança afincada, comportou-se do modo desejável. Apesar de ter claudicado no meio do campeonato, atingiu um honoroso e merecido 4º lugar. Para este sucesso contribuíram, entre outras, a aposta acertada em Marega e Hernâni, bem como o apoio incansável e bem notório dos adeptos.

- Feirense
Conquistou a permanência, terminando a época acima das expectativas. Mérito para Nuno Manta que surpreendeu neste ano de estreia ao mais alto nível. Agarrou a oportunidade e anda nas bocas do mundo. Não tem jogadores bestiais, mas tem vontade. O Feirense alcançou os seus objetivos.

- D. Chaves
A equipa recém-chegada surpreendeu pelo bom futebol praticado e bons jogadores que mostrou. Reforçou-se bem, pois apesar de ter muitos emprestados, são jogadores talentosos. A permanência foi alcançada cedo, projetou um novo treinador (Ricardo Soares) e viu outro tranferido (e vendido) para Braga. Os objetivos foram alcançados em pleno, com um mecenas a ajudar. Nota para o muito público que acorreu ao estádio ao longo do campeonato.

- Boavista
Época acima das expetativas, mas também com uma chicotada psicológica. Iuri Medeiros e Fábio Espinho fizeram a diferença e o grande problema vai ser mesmo substituir o açoriano. Os credores podem respirar mais uma vez de alívio. Objetivo alcançado.

- V. Setúbal
O Vitória está no lote restrito das cinco equipas que não trocaram de treinador. Mérito para José Couceiro que construiu uma equipa à sua medida com os resultados a aparecerem. Muita juventude e muitos emprestados, mas cada um joga com as armas que tem, sendo necessário ter a motivação certa. Os credores do clube podem podem suspirar de alívio. Objetivo alcançado.

- Arouca
O arranque foi dificl devido à participação muito cedo na Liga Europa. Algumas saídas e uma época irregular. Se a saída de Lito Vidigal foi meritória, a aposta em Manuel Machado foi totalmente errada e Leitão terminou a época como pode. A permanência foi alcançada e mais não se podia pedir.

- Belenenses
Permanência alcançada numa época tranquila mas com trocas exageradas (e injustificas) de treinador. Nenhum convenceu. Ao contrário do que nos habituou, não houve grandes revelações. Miguel Rosa continua a ser a estrela da equipa, mas se não der o "salto" torna-se num flop do futebol português. Objetivo alcançado.

- P. Ferreira
A aposta em Carlos Pinto não correu bem, bem como plantel inicial. O mercado de Inverno e a oportunidade dada e agarrada por Vasco Seabra trouxe o sucesso à equipa. Nos últimos jogos, a equipa apresentou-se bem taticamente. Além disso, a época também trouxe uma melhoria das infraestruturas, tornado o estádio irreconhecível. Foi uma época irregular, mas concluída com sucesso e uma revelação (Weldon). Objetivo alcançado.

- Estoril
Um plantel completamente remodelado, com jogadores talentosos, mas naturalmente pouco entrosados e uma aposta errada (e esperada) num treinador inexperiente espanhol iam deitando tudo a perder. Muitos erros foram cometidos esta época e teve de ser o único treinador português a salvar a época. Acredito que alguns jogadores possam dar o "salto". Objetivo alcançado.


- Krovinovic
Uma das revelações do Rio Ave.






- Nacional
Três treinadores, três insucessos. O problema não foi só a má escolha. O plantel, com maus jogadores emprestados (um dos quais o flop Tiago Rodrigues) e as lesões justificam as dificuldades.

- Sp. Braga
Vimos desta vez uma equipa a dar luta, mas no fim da jornada saiu derrotada. O 4º lugar já é quase impossível. Muitos erros cometidos por Salvador.

- Tondela
Mais uma derrota caseira comprometedora.

Rui Vitória
(Benfica)

domingo, 30 de abril de 2017

Liga Ledman: 39ª Jornada

Na 39ª Jornada, o D. Aves garantiu a subida. Faltam 3 jornadas para o fim e praticamente nenhuma equipa garantiu a permanência, o que atesta bem a competitividade no fundo da tabela, onde parece que todos ganham e ninguém se livra da zona perigosa.




- D. Aves
O D. Aves empatou, mas foi o suficiente para subir de divisão à Liga NOS. Um bom plantel (e elevado orçamento), com "investidores" brasileiros cuja identidade não é conhecida, mas com Luís Duque a dar a cara e treinadores experientes. Primeiro Ivo Vieira, cuja saída não percebi a razão, e depois José Mota foram os treinadores de sucesso.


- Francisco Ferreira
Uma das revelações do Benfica B. Mais um jogo decidido com um golo do miúdo.

-  Competitividade no fundo da tabela
Enquanto alguns clubes já facilitam, Cova da Piedade, Viseu, Famalicão e Leixões fazem pela vida.

- Bruno Saraiva
Venceu num jogo pelo Olhanense, mas a questão de fundo é o que o levou a aceitar um desafio de treinar uma equipa condenada?

- Sp. Covilhã
Começou mal a época, mas Filipe Gouveia teve o mérito de não ser despedido e ter conseguido a permanência. Nesta jornada venceu o Gil Vicente com onze desde os 34's

- Gelson Dala
O angolano de 20 anos é uma das grandes revelações da 2ª volta do Sporting B. Promovido e contratado por Luís Martins chegou aos 10 golos marcados e foi uma das pedras basilares na recuperação da equipa.





- Fafe, Vizela e Freamunde
Os três do Norte, mas que estão perto da descida. O Fafe aliou-se ao Benfica, mas os jogadores de enésima linha do Benfica B pouco ajudaram. O Vizela dos accionistas de HonKong trocou 2 xs de treinador, mas nenhum igualou Ricardo Soares. Já o Freamunde dos accionistas argentinos, não se conseguiu restabelecer da saída de Pedrinho.

- Costinha
Surpresa! No meio de tantos despedimentos, Costinha tem-se aguentado. Porém os último resultados colocam a equipa numa situação perigosa. Cuidado!

José Mota
(D. Aves)


sábado, 29 de abril de 2017

O Portimonense, a subida e o investidor que dá a cara

Na 2ª Liga são muitas as SAD's com "investidores" dos quais apenas se conhece a nacionalidade. São os argentinos do Freamunde, os italianos do Olhanense, os chineses do Cova da Piedade e do Vizela, os brasileiros do D. Aves. No Portimonense, também há um investidores brasileiro.
A diferença é que dá a cara/nome. É Theodoro Fonseca, agente de futebol, nomeadamente de Hulk.

Estes investidores são olhados com alguma desconfiança. Exemplos como o Beira Mar, o Atlético CP e o mais recente Olhanense demonstram que alguns vêm este investimento na 2ª Liga como algo de curto prazo, não apostam no jogador português e deixam um rasto de destruição dos clubes por onde passam.

Que imagem fica deste Portimonense?
- É a primeira equipa a subir desde a "onda" que trouxe "investidores" ao futebol profissional, ao obrigar os clubes profissionais a assumirem-se como "empresas".
- Uma SAD com bastante capital pois conseguiu o melhor treinador para a subida de divisão e algumas das estrelas (Pires, Pedro Sá).
- Ambição em chegar mais além
- Um clube sem mística. Apesar da qualidade, o clube é maioritariamente composto por jovens brasileiros, sem apostar na formação, nem no jogador português.
- Dúvidas quanto a prioridades: o bem da região e do clube ou a rentabilização de investimentos e passes de jogadores que são autênticos flops. Este é um dos principais riscos destas "SAD's".

Não sabemos o futuro, mas há reservas...

domingo, 16 de abril de 2017

Liga NOS - 29ª Jornada

A 5 jornadas do fim, a luta pelo título ficou mais simplificada para o Benfica, pois o FC Porto não demonstrou o estofo necessário para aguentar a pressão e ganhar os últimos 4 jogos. Nesta jornada empatou mais um e por culpa próprio. O Benfica cumpriu contra um apagado Marítimo. Na luta pela permanência, não se pode ainda concluir nada pois as equipas ainda não jogaram.





- Jonas
O senhor golo do Benfica tornou a demonstrar porque é tão importante nesta equipa. Tornou a fazer a diferença perante 60 mil almas. Pizzi assume-se cada vez mais como o maestro do Benfica que já começa a ver o tetra.

- Sporting
Jogo fácil em Setúbal e em que cumpriu a sua missão.

- V. Guimarães
Antes de mais é um regalo ver a massa adepta tão próxima da equipa a encher estádios e a apoiá-la. Dentro do campo, os vimaranenses não ganharam para o susto. Depois de estarem a ganhar por 0-3 iam empatando. No entanto, apesar da vitória, o registo de 60% de eficácia diz muito do jogo. Segue em 4º e isso é que interessa.

- Cláudio Ramos
Capaz do melhor e do mau. Ontem frente ao Rio Ave esteve no melhor e os 3 pontos da sua equipa devem-se muito a ele. O Tondela ainda sonha.

- Sp. Braga
Ainda está vivo. Pena que não se entregue aos jogos e dê luta também fora de casa.




- Nuno Espírito Santo
Culpado direto pela 1ª parte que deu de avanço ao adversário. Muitos equívocos na tática: porque ficou Corona no banco? André Silva não rende naquela posição da tática. Porque razão foi substituído Brahimi? 6 pontos desperdiçados em 4 jogos, podem ditar o falhanço dos objetivos de toda a época. Terá NES estofo para fazer deste Porto campeão?

- Marítimo
Porque se acobardou e fraquejou contra o Benfica? Porque Daniel Ramos alterou a tática habitual frente a um grande? É este o 6º classificado da Liga portuguesa? O Marítimo deu razão a todos os que defendem a redução de equipas no campeonato!!!

Rui Vitória 
(Benfica)

Liga Ledman - 36ª Jornada

Faltam 6 jornadas, 18 pontos, e já há uma equipa que conhece o seu destino: o Olhanense. Apesar dos últimos resultados negativos, a concorrência não tem assustado minimamente e a via está aberta para as subidas de D. Aves e Portimonense. Na luta pela permanência muita coisa em aberto com Leixões e Freamunde a ganharem oxigénio.



 
- Benfica B
De regresso às vitórias, foi um regalo ver algumas das jovens águias. Muitos nomes novos, juventude e talento para seguir. Destacamos Yuri Ribeiro e Pedro Rodrigues. Foram os melhores. Aurélio Buta e Ferro marcaram os golos.

- Chidozie
Está a amadurecer na equipa B do FC Porto, depois de José Peseiro o ter dado a conhecer ao mundo na equipa A na época passada. Foi decisivo na vitória (e consequente manutenção) do FC Porto B e candidato a subir à equipa A.

- D. Aves
Estádio cheio e a subida cada vez mais perto. Guedes ainda lançou à barra antes de converter o penalty e Ericson cabeceou rumo à 2ª Liga. Preocupantes, contudo, as declarações do treinador adversário de que o árbitro foi pressionado no intervalo...


- Cova da Piedade
O clube dos accionistas chineses espetou 3 golos ao guarda redes Ricardo Fernandes (emprestado pelo vizinho Belenenses) marcados por Silas, Irobiso e Rui Varela, todos perto fim do encontro.  Um balão de oxigénio.

- Leixões
Com as portas abertas e estádio cheio, o Leixões vai recolhendo o apoio dos seus adeptos e deixou de empatar para ganhar. Já esteve pior e vai ser lutar até ao fim.




- Olhanense
Confirma-se a descida. Ontem já a expliquei aqui. Já em Dezembro de 2015 se antevia tal desfecho.

-Fafe
Terceiro treinador, os mesmos problemas. Parece que o regresso ao seu estádio trouxe ruína à equipa, bem como as mexidas no mercado de Inverno. Nova derrota,d esta vez, contra o Cova da Piedade, adversário direto.

- Varzim
Muito desperdício para profissionais de bola.

- Famalicão
Agora é Dito ... já vai no terceiro treinador para evitar uma descida que a sua massa adepta não merece. Mas pergunto: o que ficou Tozé Marreco a fazer no banco?

José Mota (D. Aves)





Num campeonato que descem 5 equipas, há um desespero para atingir a permanência e é assustador ver a precariedade de um treinador de futebol. Muitas equipas já vão no terceiro treinador (Olhanense, Fafe, Freamunde, Famalicão e Vizela), mas houve 8 resistentes à mudança. A 6 jornadas  fim, será que os resistentes se vão manter?
  • Vitor Oliveira (Portimonense)
  • Álvaro Magalhães (Gil Vicente)
  • Costinha (Académica)
  • Paulo Alves (Penafiel)
  • Abel Ferreira (Braga B)
  • Vítor Campelos (Guimarães B)
  • Filipe Gouveia (Sp. Covilhã)
  • Hélder Cristóvão (Benfica B)

sábado, 15 de abril de 2017

Olhanense desce de divisão

Mais um histórico que desce de divisão, Olhanense.
Porém, este era um desfecho que adivinhava mais dia menos dia.

A desgraça do Olhanense começou com a entrada dos accionistas italianos, com mais olhos que barriga, e que (bem e demasiado) cedo mostraram não perceber nada do futebol português e, pior, não aprenderam nada ao longo do tempo.

Os italianos mal chegaram, saíram da cidade de Olhão para jogar no estádio do Algarve, numa atitude incompreensível e num desrespeito total pelos sócios. Perceberam o erro, e voltaram ao José Arcanjo. Destruíram o plantel da subida e da permanência (de Jorge Costa, Daúto Faquirá e Sérgio Conceição) e tem sido um corropio de treinadores e jogadores sem qualquer qualidade ou critério. Chegam emprestados, à experiência, sem currículo de futebol português e sem aposta na formação. Todos os anos tem havido uma rotação elevada e nota-se uma ausência de projeto desportivo.

Ao nível financeiro, não houve a galinha dos ovos de ouro que os italianos estavam à espera de encontrar, pois para isso é preciso trabalhar com afinco e ter um modelo, um projeto, algo que não existiu. Pelo contrário, o clube e a SAD estão endividados, sendo públicas as notícias da péssima situação económica.

Ao nível do clube, são também públicas as desavenças entre SAD e clube, num sinal claro de que a mística e o apoio dos adeptos não era o mais importante...

Os adeptos de Olhão não mereciam este desfecho, mas era esperado.

Mais uma SAD falhada, mais uns "investidores" que não acrescentaram nada ao futebol português.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Fair Play e indiretas do Tondela




Para quem será este recado?

domingo, 9 de abril de 2017

Liga Ledman - 35ª Jornada

Contagem decrescente para o fim (7 jornadas) e o Portimonense está a relaxar e sofreu a 3ª derrota consecutiva. Mesmo assim, tem uma vantagem de 12 pontos sobre o Varzim. Já o Leixões, finalmente venceu, tendo o Sp. Covilhã, FCP B e Viseu margem para respirar.




- Leixões
Portas abertas e muita mobilização resultaram num triunfo curto mas muito importante para a permanência. Cadu marcou o golo solitário que pode valer uma época.



- Varzim
Vitória muito dura no campo do U. Madeira que ainda permite sonhar com a subida.

- FC Porto
Grande jogo frente ao Cova da Piedade (dos chineses). Vitória implacável.

- Sp. Covilhã
A equipa treinada pelo arrogante e mal criado, Filipe Gouveia, está ficou mais perto de garantir a permanência.

- Ac. Viseu
Vitória importante frente ao último Olhanense. Já respira melhor.

-  Gil Vicente
Honra seja feita a Álvaro Magalhães que, com uma equipa muito modesta, tem feito um campeonato tranquilo. Foi a Portimão vencer o líder.






- Olhanense
O bombo da festa! A transformação em SAD e os accionistas italianos com um mau projeto (mais olhos que barriga ... com muitos estrangeiros, sem apostas nos adeptos e na cidade) resultaram na descida deste histórico algarvios. Desde a sua chegada, que os erros têm sido uns atrás dos outros.

- Portimonense
Muitas vezes no "Positivo", desta vez no "Negativo". 3 derrotas consecutivas, mas com uma vantagem tranquila.

- Fafe
Empatar só não chega.

- Freamunde
Em jogo de últimos, perdeu e pode ter hipotecado a permanência.

- Benfica B
Fase menos boa, mas com objetivos cumpridos.

Kenedy
(Leixões)

Apontamentos - 9 de Abril de 2017

- Iuri Medeiros e o Boavista
O que é o Boavista sem Iuri Medeiros? Zero! O jogo de ontem demonstrou isso mesmo. O valor dos axadrezados resume-se ao talento de um jogador. Ontem a  defesa meteu água por todos os lados e demonstrou porque razão a inscrição na UEFA foi um desperdício de dinheiro.

- Bas Dost goleia com facilidade
O jogo do Sporting foi demasiado fácil. Jogadores na generalidade muito bem!

- Roda viva de treinadores
Estamos em Abril, mas já se fala na próxima época: Abel Ferreira no Sp. Braga, Ricardo Soares em Arouca e Jorge Simão no D: Chaves.
Isto numa época que foi notícia o recorde de "chicotadas psicológica".

- Brahimi, o MVP em campo
Concordo com essa escolha. O argelino foi o melhor em campo e empurrou o FC Porto para a frente. Corona entrou muito bem em campo, Soares chegou aos 10 golos marcados e André Silva tornou a ficar em branco. De Bolly vimos pouco, dado que o Belenenses pouco atacou e se Depoitre tivesse sido convocado, era um bom jogo para somar minutos.

- O que ficou Miguel Rosa a fazer no banco do Belenenses?
Este é um dos mais talentosos avançados do Belenenses. Formado no Benfica, mas sem nunca atingir o patamar esperado, apenas entrou aos 75's. Porquê?

- "Respeito pelos árbitros"
A assobiadela dos adeptos a esta iniciativa da Liga demonstra na perfeição quão perigosas, desnecessárias e culpadas têm sido as declarações incendiárias dos diversos dirigentes e comentadores do futebol português.

- Sp. Covilhã ruma à permanência
O arrogante e mal criado treinador Filipe Gouveia praticamente garantiu a permanência frente ao instável Benfica B. Harramiz (dispensado precisamente pelo Benfica B ) e Ponde (emprestado pelo Sporting) marcaram os golos. Curioso ...

- Agora é Dito no Famalicão
O Famalicão entra na infeliz estatística da rotação de treinadores. Se o falhanço de Ulisses Morais era mais que esperado (só é bom treinador para salvar equipas da descida a meio do campeonato), tentou Nandinho (que esperava uma chamada da Liga NOS, mas essa oportunidade ainda não chegou), agora recorre a Dito.

domingo, 2 de abril de 2017

Liga Ledman 16/17: 34ª Jornada

Via verde para D. Aves e Portimonense para a subida. Muito demérito da concorrência que insiste em dar de mão beijada a subida à Liga principal. Surpresa nesta jornada a goleada imposta pelo U. Madeira ao Benfica B e para o Leixões que não há meio de ganhar um jogo.

 


- Romaric
Marcou o golo do D. Aves que coloca a equipa mais perto da subida.

- N'Sor
Uma das revelações do campeonato. Tem 24 anos, é ganês, veio do Metz B, joga no U. Madeira e está na lista dos melhores marcadores. O União está  afazer uma época tranquilo e com muitos portugueses em campo, garantiu a permanência e goleou o Benfica B.

- Vizela
Vitória muito importante frente ao líder, que viu um jogador expulso ao 18' de jogo. Ainda assim insuficiente para ficar em zona segura.

- Cova da Piedade
O clube dos chineses conquistou mais 3 pontos para a sua permanência. O veterano Rui Varela foi decisivo aos 90' (nota: o guarda redes que sofreu o golo é Igor Rodrigues do Covilhã).

- Gelson Dala 
Assinou um poker frente ao Olhanense na sexta vitória consecutiva do Sporting B. É angolano e chegou em Janeiro à equipa B. Promete!

- Ac. Viseu
Teste dificil caseiro contra o Leixões. Empatou e mantém-se à tona.

 


- Leixões
Muito blá blá blá mas sem resultados. Mais um empate e o tempo cada vez mais curto.

- Sp. Covilhã
Além da derrota (que não é comprometedora), só alinhou com 4 portugueses no onze e ainda por cima experientes...

- Freamunde
Derrota pesada em Braga numa época inconstante.

José Mota
(D. Aves)
 

Rio Tinto - Canelas: dia de luto para o futebol português

As imagens são chocantes.

Um jogador do Canelas agrediu e partiu a cana do nariz do árbitro por este o ter expulso no encontro.

Agora, que consequências irão advir destas imagens?


sábado, 1 de abril de 2017

quinta-feira, 30 de março de 2017

As prioridades do futebol português

O futebol português parece que anda pervertido.

Só se discute arbitragem. Os canais por Cabo invadem-nos com horas e horas de repetições e discussões inúteis sobre arbitragens. Porém, o importante e extremamente grave não se discute como a viciação das apostas e a corrupção descoberta na 2ª Liga.

Tratando-se de um campeonato profissional, choca saber que isso aconteça e haja tão pouco destaque. Sabe-se que a corrupção e "compra" de jogadores atinge os campeonatos com menor visibilidade precisamente por dar menos nas vistas.

Esta é uma realidade nova para a qual a policia e lei não parecem estar preparadas: as apostas desportivas. Mexendo com tanto poder e envergonhando a classe profissional dos "jogadores de segunda"

sábado, 25 de março de 2017

Três eleições de continuidade

No último mês houve três clubes em Portugal com eleições: Sporting, Leixões e V. Setúbal.

Nos três clubes históricos, verificou-se a reeleição dos atuais lideres. Em comum, têm o facto de terem pegado no clube quando o nome estava na lama e acumulado de dívidas. No caso do Sporting, Bruno de Carvalho teve que renegociar uma reestruturação financeira para evitar uma insolvência. No caso do Leixões, Duarte Anastácio ficou com a batata quente nas mãos quando Carlos Oliveira foi detido por suspeitas de corrupção com o clube mal reputado e sem dinheiro. Já Fernando Oliveira, também pegou no Vitória quando estava moribundo, sem um tostão furado e deu-lhe alguma estabilidade.

Os próximos deverão ser o Braga e o Gil Vicente. Mas em Barcelos, ninguém que suceder a Fiúsa. O que é que isso significará?